Ansiedade

Frequência na academia e o medo dos julgamentos criando uma carapaça

Então, tem três meses que faço academia num lugar lindo, maravilhoso, cheio de gente linda e maravilhosa, onde me sinto super bem, sou bem tratada, fiz amigos e tudo de maravilhoso e incentivador. E já tive uma linda evolução, perdendo MUITAS medidas e reduzindo o peso, trocando gordura por massa muscular, reduzindo imc e as porra toda.

De dar orgulho a qualquer um né?

photo752975129712110345                                                                              Ói que linda

Mas uma coisa que me incomoda é a minha frequência. Se somar todos os dias que eu fui nesses três meses acho que não completa um mês inteiro. Isso me incomoda MUITO. Primeiro que eu lembro logo da época da escola, que eu era basicamente um fantasma. Me apelidavam de turista, “Emília vem 1 e falta 1000”. Porque eu ia um dia pra aula, faltava no outro e depois nunca mais queria aparecer lá. Com a academia acontece parecido com isso. Obviamente os motivos são totalmente diferentes da época da escola. Mas essa é uma memória que me assombra. Aí eu penso logo na reação do pessoal quando eu voltar. O que vão falar de mim, se vão me apelidar, como vão me julgar, como vão me cobrar. Fico pensando nas mil explicações que poderia dar, penso em mentiras super mirabolantes e convincentes. Mas no fim não faço nada disso. Primeiro porque nem rola essa tempestade toda que eu crio na minha cabeça e que me deixa extremamente ansiosa e com medo de voltar e com dor de barriga no dia de voltar e me tremendo e super nervosa no trajeto de cada até a academia. Ufa. E se alguém fala alguma coisa, eu falo um “pois é né, mas estou aqui agora”, dou um sorrisinho e vou lá me exercitar.

E outra: QUEM NUNCA SE INSCREVEU NUMA ACADEMIA E FALTOU UM MONTE NÉ? ATÉ PARECE QUE EU SOU O FLOQUINHO DE NEVE ESPECIAL QUE PASSA POR ISSO.

observação: escrever sobre essas coisas tem sido muito bom porque tenho me sentido cada vez mais normal vendo que não sou um floquinho de neve especial, a única que passa por esses problemas. Seguindo

Então, eu tenho sim meus motivos para faltar. Eu adoeço fácil fisicamente. Nos dois primeiros dias de menstruação NÃO TEM QUEM ME TIRE DE CASA PRA NADA! Nem pra tomar sorvete pra você ter noção. E né, eu tenho uma saúde mental que está em processo de tratamento e cura, e vira e mexe minha cabeça adoece. As vezes por algumas horas, as vezes por semanas. Então tem dias que eu realmente quero ficar reclusa, não quero ver gente, ou gastei toda a pouca energia que tinha fazendo alguma coisa que precisava ser feita com urgência. Ou tava com preguiça mesmo porque né, faz parte da vida e eu sou mega preguiçosa. (por isso me orgulho tanto de cada evoluçãozinha que faço)

Mas mesmo assim, mesmo tendo noção dos meus motivos e aceitando numa boa que eles são totalmente justos e plausíveis pra mim, mesmo sabendo que estou realmente fazendo o que posso dentro dos meus limites, eu sinto essa culpa e esse medo do julgamento.

Inclusive hoje falei com Dani e com Bruno sobre isso. No dia que eu acordo e penso “Aff, TENHO que ir pra academia” eu não vou. Porque por mais que eu saiba que “quando você chegar lá você vai se animar e gostar e se sentir bem e etc etc etc bla bla bla” eu odeio essa sensação de obrigação e isso deixa a experiência mais amarga. É como se a sensação TER QUE IR ficasse lá registrada para o dia seguinte. E foi assim que aconteceu com todas as outras academias e atividades que me inscrevi (menos o muay thai e a natação). Na hora que batia o “aff, tenho que ir” eu me forçava a ir, contra minha vontade, contra a minha falta de energia, contra a minha condição psicológica (que na época eu não entendia como funcionava) e sim, voltava disposta etc, mas depois nunca mais voltava no lugar. “Adorei a aula! Foi perfeita!” *puff fumacinha de ninja* E ninguém nunca mais viu Emília. Mas agora, nessa academia, respeitando os meus “affs” eu tenho persistido por muito mais tempo. E tendo resultados muito melhores do que antes.

Então, por que me sentir mal se eu estou respeitando meus limites e, mesmo com a frequência baixa, tendo resultados maravilhosos, num tempo confortável para meu corpo se adaptar? (porque emagrecer rápido demais assusta o corpo e dá ruim)

Porque eu ainda me preocupo com o julgamento das pessoas. Ainda me preocupo com os olhares, as piadas, as cobranças, os apelidos. Porque isso já me fez sofrer muito antes e não quero sofrer de novo. Me recuso.

E olha, eu tenho 26 anos agora e acho que já estou bem grandinha para enfrentar esse fantasminha do passado e dizer “não vou deixar você me afetar mais” e conseguir enfrentar essa situação com a academia. Porque a parte consciente? saudável? sã? do meu cérebro está em paz com minha situação. Acho que ela pode abraçar a outra parte e dizer “tá tudo bem, você tá dando seu melhor!” Aliás, eu dei meu melhor a vida inteira. Muitas vezes MUITO ALÉM DO QUE PODIA. Feliz poder reconhecer isso hoje em dia e poder reconhecer meus limites. Saber quando posso ultrapassa-los e quando devo respeita-los.

Então, né, vamo começar a trabalhar a consciência inconsciente repetindo todos os dias para ela: você sabe sua situação, você está dando o seu melhor dentro dos seus limites, e para quem falar algo que te incomodar (e você não tiver a intimidade o suficiente para conversar sobre os problemas – porque tem gente que é legal de conversar e vai te entender e te ajudar mas o resto foda-se porque você não deve nada a ninguém) um sorriso, uma piada, uma respiração profunda e o sorriso sereno de quem sabe que está fazendo seu melhor. E sim, meu melhor tem sido mais que o suficiente para mim. Estou muito orgulhosa, obrigada.

Quero sorvete.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s