Ansiedade · Depressão · Drama

Eu poderia estar escrevendo num caderno mas prefiro jogar na internet porque sim.

Então. Oi. Meu nome é Emília Thaíse, mas pode me chamar de Emy. E eu estou aqui. Escrevendo besteira. Na verdade vou falar de ansiedade e depressão e pânico e muita coisa da minha cabecinha bugada. Coisas que eu deveria escrever num caderno, pessoal, me preservar, sem expor pro resto da internet (que ninguém vai ler mesmo, a não ser as pessoas que eu mandar o link. Oi Bruno, Kaka, Dani, primas ♥). Mas eu tô com tendinite no punho direito e né, sou destra. Então entre escrever muito num caderno e digitar muito, digitar muito dói menos. E eu sou preguiçosa, só para constar. MAS EU AMO ESCREVER! SOU A FAVOR DE PAPEL E CANETA, OK? É só que eu tenho esse monte de sentimentos e coisas na minha cabeça e sinto essa urgência de compartilhar pro resto do mundo tipo GRITAR MESMO e aí sei lá. Talvez o fato de eu ter ficado 2 meses sem terapia tenha algo a ver com isso. PORÉM já queria criar um blog a muito tempo mas nem sei porque demorei tanto.

Vamos nos apresentar (nem sei pra que porque todo mundo que vai ler isso é íntimo meu já mesmo assim. Caso haja pessoas do além é bom saberem quem eu sou.

Emília Thaíse, 26 anos, ariana, DRAMÁTICA, transtorno de ansiedade generalizada, tomando uma caralhada de remédios (ah sim, a linguagem não vai ser das melhores, aviso logo), as vezes tenho umas crises bizarras, dependente emocional do meu namorado (oi Bruno ♥) e da minha mãe, daddy issues, um monte de tragédias na infância e adolescência (olha o drama), ultimamente dei pra “entrar em transe” e apagar, médium e possivelmente sofrendo de alguma obsessão espiritual, obesa (mas fazendo academia e emagrecendo bem obrigada), amigável nuns dias, extremamente antipática em outros, mimada pra caralho. Feliz. Sim. Apesar disso tudo sou muito feliz JUSTAMENTE POR TER NOÇÃO DESSA PORRA TODA E SABER QUE TENHO PARA ONDE CORRER.

Aí tô correndo pra esse blog. Que não vai ter nenhuma estrutura narrativa coerente nem nada muito certo. Vai ser tudo BEM ALEATÓRIO! Inclusive posso até cometer erros de português, e como vocês já viram, falo palavrão pra caralho. Foda, né?

Então tá. Primeiro update: acordei com a mensagem linda que amanhã volto pra terapia. Chorei de emoção, sério mesmo. Atendi uma cliente hoje (sou fotógrafa/designer).

SÓ QUE AÍ AGORA, MEIA HORA ATRÁS MAIS OU MENOS FIQUEI SUPER NERVOSA NÃO SEI POR QUE O_O

Deu vontade de chorar, me descabelar, sair correndo, me esconder. Essas coisas do cérebro ansioso que eu não entendo. Ou dos espíritos que ficam me perturbando (?) (tenho família espírita, médicos que coincidentemente são espíritas, ja me disseram que tenho mediunidade e que posso estar com alguma obsessão espiritual e eu to começando a acreditar nisso?). ENFIM. Comecei a tremer, to com a cabeça meio leve como se fosse um balão de gás hélio que quisesse se soltar do corpo e sair voando por aí até se enroscar numa árvore e um passarinho bicar e ele explodir. E aí eu explodiria em lágrimas, que tô quase fazendo isso. POR QUE? Sei não. Ansiosa para amanhã? Ansiedade da segunda-feira? ANSIOSA PRA IR PRA ACADEMIA? ANSIOSA PORQUE TO FAZENDO TUDO CERTO E TA TUDO DANDO CERTO E EU TENHO MEDO QUANDO AS COISAS DÃO CERTO?

SIM VOCÊ LEU ISSO MESMO! Eu tenho medo quando as coisas dão certo. Por isso que fico mais feliz no caminho torto das incertezas, com os buracos bem na minha frente pra eu cair de novo porque quando dá certo DÁ MEDO. VOLTA QUE DEU BOM. Eu fico ansiosa pra fazer tudo certo e que tudo dê certo para que eu fique feliz e colha os bons frutos do sucesso e etc MAS AO MESMO TEMPO eu me saboto porque se der certo E AGORA? COMO EU FAÇO? Acho que coisas darem certo é meio novo para mim. Podem até ter dado certo antes mas eu tava tão cega pra minha própria vida que não percebia. Tava dormente, sei lá. MAS AGORA EU VEJO TUDO. E quando vejo dar certo, se eu não me sabotar durante o processo, dá vontade de morrer. De verdade. Ah sim, sou suicida em recuperação e me auto-mutilo. Me corto, me bato, me arranho até sangrar, me deixo sem comer etc. Então, antes quando as coisas davam ruim, eu fazia essas merdas. Me cortar, me encher de remédio para dormir e não acordar mais (por sorte sou ineficiente nisso e não aconteceu, obviamente). Hoje em dia é quando as coisas dão certo que eu fico com vontade de fazer isso. Mas aí ao invés de me auto-mutilar (suicídio não tento mais) eu abuso um pouco do rivotril, vou pra minha comfort box (falo dela em outro post), encho o saco do namorado E AGORA ESCREVO NUM BLOG! OLHA QUE BACANA!

Chamo isso de evolução.

Imaginei minha terapeuta lendo isso e rindo muito e falando de alguma forma do drama disso tudo. Mas é assim que as coisas funcionam na minha cabeça. Aumentadas, exageradas, SUPER DRAMA QUEEN (porque vocês não conhecem minha família. Na verdade conhece. Porque provavelmente minha família que vai ler isso mesmo – só a parte bacana dela. Amigos inclusos.)

O alarme do celular tocou, hora do segundo rivotril do dia (0,5 de manhã e 0,5 de noite, fora o escitalopram) e tenho que comer batata doce com frango pra ir pra academia mais tarde.

Podem começar as apostas pra ver quanto tempo eu fico com esse blog. Aposto uma semana.

Tchau :3

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s